Torres Novas - Teatro Virgínia reabre com Clã, Adriana Calcanhotto, Rodrigo Leão, Expensive Soul e muito mais


O Teatro Virgínia de Torres Novas reabre após o confinamento provocado pela Covid-19, reagendando espetáculos anteriormente previstos e que tiveram de ser cancelados e com muitas outras novidades, seguindo todas as recomendações da Direção Geral de Saúde. Clã, Adriana Calcanhotto, Rodrigo Leão, Expensive Soul, Noiserv, Tiago Bettencourt, Victor Hugo Pontes ("Drama"), Carlos Coutinho Vilhena e João André ("O Resto da Tua Vida") são alguns dos destaques da programação de setembro a dezembro de 2020.

A temporada tem início já este sábado, 26 de setembro, com "Gelosia", uma performance conjunta do Atelier Teatral dos Miúdos e Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia que explora o espaço público e propõe um cruzamento entre a obra do poeta Mário de Sá Carneiro e o património da cidade de Torres Novas.

Na semana seguinte, a 2 de outubro, Suzana Branco apresenta a "Bicicleta da República", um espetáculo atelier criado para as comemorações dos 100 anos da Implantação da República destinado a crianças dos 8 aos 12 anos.

A 10 de outubro, os Clã sobem ao palco do Teatro Virgínia com o seu novo álbum – "Véspera" – lançado em pleno confinamento com novas canções que agora ganham corpo e músculo ao vivo.

Para assinalar 15 anos da sua remodelação do atual edifício do Teatro Virgínia, o multi-instrumentista Noiserv apresenta "Uma Palavra Começada por N", um tom mais confessional que os registos anteriores, num espetáculo de entrada gratuita (mediante levantamento prévio de bilhetes, com limite de 2 por pessoa).

A 17 de outubro Tiago Correia traz "Alma", uma peça de teatro sobre a juventude, a solidão e a possibilidade de confiança na amizade e no amor. Uma semana mais tarde, a Companhia Erva Daninha leva o público a repensar o valor da confiança e a importância da nossa presença no momento presente através de uma vertiginosa dança aérea entre dois corpos com o espetáculo de circo contemporâneo "Por Um Fio".

No dia 27 de outubro, data em que se celebra o 64.º aniversário do atual edifício do Teatro Virgínia, Tiago Bettencourt apresenta uma listening party, um concerto num formato intimista limitado a apenas 50 pessoas (bilhetes através de passatempos nas suas redes sociais) em que a proposta é embarcar numa viagem tranquila ao seu novo disco. 

A 31 de outubro, Carlos Coutinho Vilhena e João André sobem ao palco com "O Resto da Tua Vida", que assenta na disputa entre teatro e stand up comedy.

A 7 de novembro, o grupo Teatro Maior de Idade estreia a peça "A Cantora Careca", uma obra de Eugéne Ionesco, escrita em 1948, que nega os valores críticos e literários da época traçando o caminho do antiteatro. A 14 do mesmo mês, Rodrigo Leão apresenta o seu novo álbum "O Método" num concerto que convida o público ao silêncio e à tranquilidade. Na dança, "Drama", a nova criação de Victor Hugo Pontes, terá lugar a 21 de novembro. Na semana seguinte, no dia 27, Adriana Calcanhoto traz o novo disco "Margem".

O primeiro espetáculo de dezembro será a peça de teatro "Wake Up", de António Afonso Parra e Luís Araújo, a partir de "Wake Up And Smell The Coffee" de Eric Bogosian, no dia 5. Nos dias 11 e 12, "Mininu", uma peça de teatro para crianças, conta a história de fuga e viagem de um menino que tinha um sonho. A temporada termina com o concerto de Expensive Soul, uma das grandes bandas nacionais com uma sonoridade única, no dia 19.

Os bilhetes já estão à venda nos pontos aderentes Fnac e Worten, online em www.bol.pt, e na bilheteira local.

Comentários