Mação - Parque Arqueosocial do Andakatu está a nascer no Calvário para dar a conhecer Pré-história

Está a nascer em Mação, o Parque Arqueosocial do Andakatu, situado no Calvário, por cima das Piscinas Municipais descobertas, um projeto que pretende incentivar experiências de campo na área da Pré-história e dos saberes tradicionais.

Andakatu é um personagem nascido em Mação que, vestido "de caçador paleolítico ou agricultor neolítico, protagoniza e conduz os ateliers cujos conteúdos (discurso e materiais didáticos) têm por base a transformação da paisagem, a tecnologia, a arte rupestre, a transição da caça e recoleção para o agro-pastoralismo, transformações sociais, equilíbrio e sustentabilidade dos recursos ambientais.

m comunicado, a autarquia de Mação refere que o "Parque Arqueosocial é um campo de experimentação de tecnologias pré-históricas e saberes tradicionais. Ali, os participantes podem vivenciar processo produtivos do passado, nomeadamente ligados à agricultura, criação de gado, fabrico de utensílios e construção de diversas estruturas."

O Parque foi criado como projeto cultural museológico para promover o encontro entre gerações e combater a discriminação e estigmas relacionados com a idade, promovendo o envelhecimento ativo, a autonomia, a independência e participação social dos mais velhos. 

A iniciativa conta com o apoio do programa de inserção social POISE, ao qual o Instituto Terra e Memória – ITM com sede em Mação apresentou um projeto que saiu vencedor.

A Câmara Municipal de Mação, como parceira social do ITM através do seu Museu de Arte Pré-histórica de Mação, associou-se ao projeto com apoio logístico e financeiro.

© CM Mação

Comentários