"Circo em Casa" - Pedro Tim 23 em entrevista: "É importante apoiarmos o que é nosso, as nossas raízes" - Circo Natureza

29/04/2020

"Circo em Casa" - Pedro Tim 23 em entrevista: "É importante apoiarmos o que é nosso, as nossas raízes"

Pedro Timóteo, conhecido por Pedro Tim 23, é um nome que dispensa apresentações no universo do Youtube e do Gaming. O Sardoalense criou o seu canal de Youtube em 2009 e atualmente tem mais de 270 mil seguidores, elevando-o a um dos youtuber mais populares do país.

Em entrevista ao Circo Natureza, no âmbito do ciclo "Circo em Casa", Pedro Tim 23 fala do seu percurso profissional, revelando que o seu principal objetivo é "entreter quem me vê", passando em revista a sua ligação à terra, nomeadamente a Alcaravela, freguesia do concelho de Sardoal que o viu nascer há 26 anos. O reputado influenciador no universo do gaming é um dos três portugueses que pertence à Eletronic Arts como Game Changer, testando em exclusivo os jogos da FIFA. Sempre que tem oportunidade fala das suas origens e do Grupo Desportivo de Alcaravela, levando o nome de Sardoal um pouco por todo o país e até pelo mundo.


Circo Natureza (CN) - Como te estás a adaptar a este tempo de recolhimento, devido à pandemia da Covid-19? Muito do teu trabalho enquanto youtuber já era feito em casa?

Pedro Tim 23 (PT) - Estou a adaptar-me dentro do possível, como todos nós. O meu trabalho já é feito em casa mas existem sempre conteúdos que costumo gravar na rua e por agora isso é impossível.

CN - Num país que vive a paixão pelo futebol de modo exacerbado e numa altura em que os jogos estão parados, enquanto adepto e entusiasta de futebol como estás a colmatar esta ausência? 

PT - Sem dúvida que o nosso povo é muito ligado ao desporto rei e eu não sou exceção. Tenho assistido a alguns jogos antigos que passam em alguns canais desportivos, rever e recordar alguns jogadores que já penduraram as botas também tem sido interessante.


CN - Numa altura em que temos de estar em confinamento, nada como desafiar os melhores do futebol real para um jogo de futebol virtual. Como surgiu esta ideia?

PT - Felizmente tenho contacto com muitos jogadores profissionais e isso torna tudo mais fácil. Neste tempo de quarentena, achei que seria a oportunidade certa para dar a conhecer um pouco do lado pessoal de alguns jogadores como o João Félix, Fábio Silva, Pedro Mendes e em breve, possivelmente, Tiago Dantas e Rafael Leão! É complicado os jogadores darem a conhecer o seu lado mais pessoal, são bastante reservados, mas sinto que quando aceitam o convite confiam em mim e dá para perceber um pouco da personalidade de cada um e o público gosta disso.

CN - É conhecido o teu entusiasmo e apoio ao Grupo Desportivo de Alcaravela. Consideras importante para a formação pessoal e profissional o associativismo? Que mais valias te trouxe?

PT - É uma das coisas que mais me orgulha a nível pessoal. Antes do Grupo Desportivo de Alcaravela (GDA), também passei pelos "Lagartos" (de Sardoal), clube que também marcou a minha adolescência, os treinadores (eles sabem quem são) tiravam sempre algo de positivo dentro do grupo, foram bons momentos.

É importante apoiarmos o que é nosso, as nossas raízes. Seja qual for o desporto coletivo, irá sempre trazer benefícios, principalmente para as crianças/jovens em fase de aprendizagem e formação cívica. A entreajuda, saber partilhar, espírito de grupo, é importante para o futuro. Mas falando no GDA, creio que é algo que toda a Freguesia de Alcaravela tem orgulho e até o concelho. Depois de todos os envolvidos terem reativado o clube, a união do povo ficou muito maior, os domingos já não são os mesmos, a alegria e o convívio são únicos. Felizmente já tivemos a sensação de representar o nosso concelho em algumas finais, com centenas de pessoas nas bancadas. Gosto bastante das pessoas daqui (Alcaravela/Sardoal) e tenho a certeza que um dia o título de campeões será dedicado a todos os que apoiam incondicionalmente este clube. Não só eu, mas tenho a certeza que todos já aprendemos muito e ensinamos valores uns aos outros.

Pedro no programa "Amor à Camisola" do canal 11

CN - Qual consideras que é o teu papel enquanto youtuber? O que pretendes transmitir a quem te vê? 

PT - Tenho a consciência que (a faixa etária) do meu público é dos 8 aos 25 anos e tendo em conta que muitos pais hoje em dia têm atenção ao que os filhos assistem na internet, tenho a consciência tranquila porque tento sempre dar o melhor exemplo. Tento apelar muito ao Fairplay porque o meu público é muito ligado ao futebol e eles serão o futuro enquanto geração. Fora isso, entreter quem me vê é o meu principal objetivo.

CN - Quando criaste o canal de Youtube, alguma vez pensaste que irias alcançar mais de 270 mil subscritores e milhares de visualizações? 

PT - Não, nunca pensei. As coisas foram evoluindo com o passar dos anos e consegui criar a minha própria comunidade. É bom sentir o apoio das pessoas seja virtualmente, seja na rua. Isto tudo só se deve a eles.

Sem comentários: