Vila Nova da Barquinha - 180.º aniversário do concelho com programa diversificado - Circo Natureza

03/11/2016

Vila Nova da Barquinha - 180.º aniversário do concelho com programa diversificado


Para assinalar o 180.º aniversário da elevação a concelho, o Município de Vila Nova da Barquinha promove, no próximo dia 6 de novembro, domingo, um programa comemorativo com atividades para toda a família.

As cerimónias iniciam-se pelas 9h30, com o tradicional Hastear da Bandeira, no edifício dos Paços do Concelho, na Praça da República.

No período da manhã, a partir das 9h40, o parque ribeirinho será o palco do I Encontro de Bicicletas Vintage, bem como o local da partida de vários passeios de cicloturismo (família, estrada e BTT), atividades promovidas com a parceria do Grupo de Cicloturismo Barquinhense.

À tarde, pelas 15h00, realiza-se uma Sessão Solene no Salão Nobre dos Paços do Concelho, onde terá lugar o lançamento do livro “O último calafate da Barquinha, Memórias do Mestre José Marques”, da autoria de João Serrano, às 15h15, seguindo-se a apresentação de um filme documental sobre o Castelo de Almourol, pelas 15h40.

As comemorações continuam no Centro Cultural, com a atuação da Banda de Música da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova da Barquinha, às 16h00, e com o concerto jazz de “Jorge Esperança Trio”, às 17h30.

Durante o período da tarde, entre 14h00 e as 17h00, o parque ribeirinho acolhe ateliês infantis (pintura, modelação de balões, jogos tradicionais, espaço fotografia e pinturas faciais), Slackline, insufláveis e zumba.

No dia 6 de Novembro de 1836, a rainha D. Maria II assinou um Decreto que criou o concelho de Vila Nova da Barquinha, que seria composto pelos extintos concelhos de Atalaia, Paio de Pele e Tancos.

A deliberação surgiu na sequência da grande Reforma de Passos Manuel, operada pelo Decreto de 6 de Novembro de 1836, que extinguiu 498 concelhos em Portugal Continental de forma a permitir “criar circunscrições municipais maiores” evitando a existência de “concelhos pobríssimos” de modo a possibilitar que estes novos concelhos tivessem mais meios financeiros.

Esta reforma consta do Código Administrativo de 1836, aprovado no dia 31 de Dezembro daquele ano.

Sem comentários: