Sertã - Exposição revela máquinas de escrever de grandes escritores portugueses

As máquinas de escrever, onde nasceram muitos dos clássicos da literatura portuguesa do séc. XX, vão estar em exposição na Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes, na Sertã, de 13 de outubro a 30 de novembro.

Em exposição estarão máquinas de escrever de vários escritores portugueses, designadamente Fernando Pessoa, Alexandre O'Neill, Fernando Assis Pacheco, Fernando Namora, José Cardoso Pires, Margarida Vale de Gato, Maria Gabriela Llansol, Almeida Faria, Ruben A., Manuel António Pina, Hélia Correia e Jaime Rocha.

A ideia desta iniciativa partiu do poeta Miguel-Manso, um dos dinamizadores da Associação Cultural Mandriões no Vale Fértil e entusiasta das máquinas de escrever.

Na sessão de inauguração da exposição, no dia 13 de outubro, pelas 17 horas, decorrerá um concerto de cravo, com Joana Bagulho, acompanhada por uma orquestra de máquinas de escrever. Pelas 21h30, será exibido, no Cine-Teatro Tasso, o documentário "California Typewriter" (2016), de Doug Nichol, que conta com as participações de Tom Hanks, Sam Shepard e David McCullough.

Durante a exposição, decorrerão diversas atividades relacionadas com o tema de escrita mecânica, nomeadamente a criação de uma «Zona de Rebentação», espaço onde o público poderá dactilografar em máquinas disponíveis para o efeito. Existirá também um posto de correio permanente sugerindo aos dactilógrafos a prática da epistolografia.

No dia 10 de novembro, será apresentado o livro da exposição intitulado "Linguados", com o selo da Associação Cultural Mandriões no Vale Fértil e da Câmara Municipal da Sertã, onde se incluem depoimentos, histórias, elogios, pequenas notas, contos e cartas de vários autores.

Comentários