Torres Novas - Apresentação do livro "Rio Tejo" e do projeto OPP "Por este Rio Acima"

A Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, em Torres Novas, recebe no dia 13 de setembro, pelas 18 horas, a sessão de apresentação do livro “Rio Tejo” (Edição CTT) e do projeto 343 do OPP (Orçamento Participativo Portugal) “Por este rio acima”, que tem como proponente Rui Silva Pires.

No livro “Rio Tejo”, o seu autor, Prof. Carmona Rodrigues, aborda o curso do rio Tejo. Na sinopse do livro pode ler-se: "Nasce no centro de Espanha e percorre cerca de mil quilómetros para desaguar no Atlântico. Na fronteira com Portugal ainda hesita até se lançar definitivamente por entre margens rochosas e abrutas e receber o nome de Tejo."

António Carmona Rodrigues é docente e profissional em Engenharia Civil, ramo de Hidráulica. Formou-se na Academia Militar (1978) e doutorou-se na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (1992), onde tem lecionado diversas disciplinas, como Hidráulica e Gestão dos Recursos Hídricos, desde 1983.

É membro do Conselho Nacional da Água, membro da Ordem dos Engenheiros, membro da Academia de Engenharia, vogal da Comissão Nacional Portuguesa das Grandes Barragens e foi presidente da Comissão Diretiva da Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos.

Foi ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação do XV Governo Constitucional. Vereador e presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Foi agraciado como Grande-Oficial da Ordem de Mérito da República da Áustria e com a Grã-Cruz White Star 1st Class da República da Estónia. É membro da Assembleia de Curadores da Fundação Cidade de Lisboa.

O projeto 343 do OPP - "Por este Rio Acima" é um projeto que abrange toda a bacia hidrográfica do Tejo.

Rui Silva Pires, enquanto cidadão que vive na região do Médio Tejo (Torres Novas) e preocupado com o estado do nosso rio grande, como lhe chama, de muitos dos seus afluentes e com o esvaziamento de aldeias, pretende vincar o seu contributo para minimizar estes problemas, propondo uma identificação do estado das nascentes dos afluentes do Rio Tejo e de aldeias próximas que tenham sofrido considerável despovoamento desde final do século passado. E, ainda, promover a (re)visitação e animação, trazendo artes e cultura da foz e do estuário do Rio Tejo, preferencialmente por pessoas com raízes nesses territórios. Procura-se, assim, a continuação do ciclo humano, numa tentativa de captar atenções e pessoas para o interior.

Nesta sessão, Rui Silva Pires irá apresentar com mais detalhe este projeto e de que forma é que as pessoas poderão contribuir para o mesmo.

https://www.facebook.com/RioTejoAcima/
https://opp.gov.pt/proj/343

Comentários