Médio Tejo - "Caminhos" do ferro junta artistas nacionais e locais de 11 a 16 de abril


O Médio Tejo tem uma nova rede de itinerância cultural. "Caminhos" é um projeto dedicado a várias artes e espetáculos, como a dança, teatro, música e o novo circo, que se irá concretizar através de três roteiros anuais, transversais a 13 concelhos, sendo que o primeiro deles decorre já de 11 a 16 de abril, em Abrantes, Entroncamento, Mação, Tomar e Vila Nova da Barquinha.

Os Galandum Galundaina – fiéis depositários da tradição musical transmontana – e o fadista Ricardo Ribeiro são os dois grandes nomes da música portuguesa presentes na primeira etapa do "Caminhos".

A filosofia do projeto assenta em três grandes momentos de programação anual que procuram divulgar e afirmar um Médio Tejo rico em património e acessível por diversas vias, que se entrecruzam e se desmultiplicam em inúmeras possibilidades de percurso e de experiências.

Assim, foram criados três roteiros que permitem conhecer os 13 municípios associados: Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha.

Caminhar com a comunidade local

O espetáculo “Andar”, da coreógrafa Aldara Bizarro, será a marca da comunidade em abril. É um grande projeto de criação que envolve 50 bailarinos amadores dos cinco municípios; juntos, vão criar um espectáculo que reúne a poesia de Ana Hatherly e o movimento de andar pelas ruas.

A dança é ainda reforçada pela presença de Vincent Glowinski, artista que ficou internacionalmente conhecido quando preencheu as paredes de Bruxelas com os seus desenhos gigantes. Apresenta no Museu Nacional Ferroviário “Human Brush”, a sua primeira incursão em palco, que articula desenho, coreografia e tecnologia digital.

Também o “Baile dos Candeeiros” se propõe na área da dança. Um espetáculo mágico em que o corpo dos bailarinos dá vida à luz de belíssimos candeeiros de época e que envolve o público num baile espontâneo.

Os concertos realizam-se nas praças de Abrantes e Tomar com o grupo de música tradicional portuguesa Galandum Galundaina e o fadista Ricardo Ribeiro, respectivamente. E na estação do Entroncamento, poderá encontrar a Dixie Band dos Xaral´s Dixie.

Especialmente para pais e filhos, “Sopa Nuvem” e o “O cão que corre…”, aliam em palco várias áreas, do cinema e música ao vivo, ao teatro físico e de objetos, propondo viagens emocionantes e poéticas pelas memórias de infância e interpelando-nos para as relações preciosas entre pais e filhos, avós e netos.

Paralelamente aos espetáculos, diversos criadores estão a realizar residências artísticas nestas cidades de modo a criarem percursos pedestres únicos que podem ser vivenciados nestes dias e posteriormente se tornarão um ativo para o turismo da região. São os “projetos criadores de percursos”, através dos quais Marina Palácio, Paulo Carmona, o Teatro de Ferro, Violant e Yola Pinto proporcionam a habitantes e visitantes novos modos de caminhar pelo Médio Tejo”.



Programa de Espetáculos

Terça-feira, dia 11 

10h00 - Percurso artístico - Paulo Carmona (Mação – ponto de encontro: Centro Cultural Elvino Pereira)
11h00 - Percurso artístico - Marina Palácio (VN Barquinha – ponto de encontro: Biblioteca Municipal)
16h00 - Percurso artístico - Violant (Tomar - ponto de encontro: Complexo Cultural da Levada)
16h00 - Percurso artístico - Yola Pinto (Abrantes - ponto de encontro: Estação Ferroviária de Tramagal)

Quarta-feira, dia 12

10h00 - Percurso artístico - Paulo Carmona (Mação – ponto de encontro: Centro Cultural Elvino Pereira)
11h00 - Percurso artístico - Marina Palácio (VN Barquinha – ponto de encontro: Biblioteca Municipal)
15h00 - Percurso artístico - Teatro de Ferro (Entroncamento – ponto de encontro: Bairro Camões)
16h00 - Percurso artístico - Violant (Tomar – ponto de encontro: Complexo Cultural da Levada)
16h00 - Percurso artístico - Yola Pinto (Abrantes - ponto de encontro: Estação Ferroviária de Tramagal)
19h00 - Música - Xaral's Dixie (Entroncamento - Estação Ferroviária)

Quinta-feira, dia 13

12h00 - Sopa Nuvem (Mação — Auditório Elvino Pereira)
15h00 - Circo à Mostra, de Erva Daninha (Abrantes – Centro Histórico)
19h00 - Xaral’s Dixie (Entroncamento – Est. Caminhos de Ferro)
21h30 - Human Brush, de Vincent Glowinski (Entroncamento – Museu Nac. Ferroviário)
23h00 - Galandum Galundaina (Abrantes – Praça José Raimundo Soares)

Sexta-feira, dia 14


18h30 - Andar, de Aldara Bizarro (Tomar – Café Paraíso)
21h00 - Baile dos Candeeiros, de Radar 360o (VN Barquinha – Castelo de Almourol)

Sábado, dia 15

12h00 - Sopa Nuvem (Mação – Auditório Elvino Pereira)
15h00 - Circo à Mostra, de Erva Daninha (Tomar – Centro Histórico)
16h00 - Olo, de Teatro de Ferro (VN Barquinha – Centro Cultural)
17h30 - O cão que corre atrás de mim (e o avô Elísio à janela), de Filipe Caldeira (Entroncamento – Centro Cultural)
18h30 - Andar, de Aldara Bizarro (VN Barquinha – Parque Ribeirinho)
21h00 - Baile dos Candeeiros, de Radar 360o (Mação – Centro Histórico)
21h30 - Human Brush, de Vincent Glowinski (Entroncamento – Museu Nac. Ferroviário)

Domingo, dia 16


15h00 - Circo à Mostra, de Erva Daninha (VN Barquinha – Parque Ribeirinho)
16h00 - Olo, de Teatro de Ferro (VN Barquinha – Centro Cultural)
17h30 - O cão que corre atrás de mim (e o avô Elísio à janela), de Filipe Caldeira (Entroncamento – Centro Cultural)
18h30 - Andar, de Aldara Bizarro (Mação – Centro Histórico)
21h30 - Ricardo Ribeiro (Tomar – Praça da República)

Comentários