V. N. Barquinha - Exposição "Foto-radiografias", de Augusto Bobone, na Galeria do Parque



"Foto-radiografias, 1896”, de Augusto Bobone, é o nome da exposição que vai estar patente na Galeria do Parque de Escultura Contemporânea Almourol, em Vila Nova da Barquinha, entre 13 de fevereiro e 22 de maio.

A exposição revela o lado mais desconhecido e inovador de Augusto Bobone, antigo fotógrafo da Casa Real portuguesa e um dos pioneiros na utilização do Raio X em Portugal.

Nesta exposição, com curadoria de Margarida Medeiros, vão ser apresentadas as pranchas com as foto-radiografias obtidas por Augusto Bobone em 1896, digitalizadas a partir de um exemplar único, guardado na biblioteca da Academia das Ciências de Lisboa.

Em 22 de Março de 1896, Bobone obteve no seu elegante estúdio de fotografia herdado do célebre Fillon – um dos pioneiros da fotografia em Portugal - a sua primeira radiografia, a primeira a ser realizada em Lisboa, apenas três meses depois do físico alemão Wilhelm Röntgen – anos mais tarde galardoado com um Prémio Nobel - ter divulgava ao mundo a descoberta de uma técnica que conseguia fotografar o interior dos corpos a que deu o nome de Raio X.

Estas pranchas, vendidas nos finais do século XIX dentro de uma elegante caixa semelhante a um álbum, tiveram um enorme sucesso entre a sociedade lisboeta. Aqui se podem observar radiografias de mãos, mãos de senhora com anéis, mãos grandes, pequenas, segurando carteiras, agarrando chaves. E pés descalços e calçados, pernas inteiras e fraturadas, crânios – um deles com uma bala - e vários objetos – frascos, tesouras, caixas. E animais, muitos animais, como peixinhos dourados, ratos, pombos, linguados ou coelhos. Imagens fantasmagóricas e reveladoras de algo até então estava escondido do mundo. Um gosto que hoje em dia pode parecer macabro mas que, na viragem para o século XX, significava a tão desejada conquista do invisível.

A iniciativa é fruto da parceria do Município de Vila Nova da Barquinha com a Fundação EDP, no âmbito do projeto Parque de Escultura Contemporânea Almourol (www.barquinhaearte.pt).

Comentários